ACOMPANHAMENTO TERAPÊUTICO



 Equipe de AT  da Comunidade Terapêutica Winnicott
Supervisora Psicóloga Adrianna Zucchi,
Farid Rodrigues Bessil,  Vicente Coda, Mônica Vian, 
 Leticia Schmitz, Tiago Duarte , CamilaTrevisol, Fábio Puntor, Willian 



O que é AT? É uma modalidade de intervenção que tem como objetivo viabilizar 
a ressocialização de pessoas que estejam passando por dificuldades emocionais, 
afim de prevenir internações psiquiátricas e agudização da doença. 
O acompanhado é estimulado a participar  e conviver na sociedade  que circula, 
buscando uma melhor qualidade de vida. O acompanhante terapêutico trabalha em
 conjunto com outros profissionais da saúde mental, auxiliando na elaboração 
do plano terapêutico.

Objetivos: Aumentar a participação do paciente em sua própria vida. 
Despertar nele suas capacidades perdidas, estimulá-los para atividades, 
ajudar a organizar a rotina, trabalhar pela reinserção ou inserção social.
 O AT procura criar meios de buscar satisfação de desejo e estratégias 
de apropriação da cidade, escola e aprendizagem, afim de um melhoramento
 na qualidade de vida do paciente.

Atividades que podem ser realizadas pelo Acompanhante Terapêutico: Atendimento
 domiciliar (organização de tarefas básicas, como higiene, alimentação, 
organização de objetos pessoais, etc.); internação domiciliar para pacientes com risco;
 acompanhamento à atendimentos de saúde (clínicos e psicológicos) 
e educacionais (escolas e aulas particulares); acompanhamentos à pacientes internados; acompanhamento em atividades de lazer (parques, cinemas, shoppings, esportes, etc.);
 apoio e preparo na busca de trabalho, cursos profissionalizantes ou cursos em geral; 
acompanhamento especializado à terceira idade; acompanhamento de pessoas 
com necessidades especiais; acompanhamento à dependentes químicos em 
processo de abstinência.
O serviço de AT também realiza internação domiciliar (dependendo da idade e gravidade do caso).


Público Alvo: Crianças, adolescentes, adultos e 3ª idade que possuem
 dificuldades emocionais, cognitivas, diagnóstico psiquiátrico necessitando 
ou não de medicações; tais como: transtornos psicóticos, transtornos de humor,
 transtornos de ansiedade, transtorno de personalidade, transtornos alimentares, 
retardo mental, transtornos de aprendizagem, TDAH, transtorno de conduta, 
dependentes químicos, adolescentes com dificuldades de adaptação, 
crianças com transtorno de desenvolvimento. Pacientes internados, 
ou saindo da internação, ou afim de evitar uma possível internação. 
Pessoas que não estejam vinculadas a nenhum profissional da saúde mental
 e que precisam da intervenção do AT.


Grupo AT Winnicott: Surgiu em 1990, devido à necessidade emergente
 de complementar tratamentos psicoterápicos e ambientoterápicos desta instituição, 
passando, posteriormente a atender à demanda externa. É composto por psicólogos,
 psicopedagogo e estudantes de psicologia que participam do curso de capacitação em Acompanhamento Terapêutico realizado na clínica Winnicott anualmente. 
Ocorrem encontros semanais afim de discutir e supervisionar assuntos relacionados
 à prática e modalidades de intervenção.